Estresse pós-traumático

-//-

O traumas que os pilotos de Titanfall levam pra casa não devem ser fáceis de se lidar. Digo, não que cabeças explodindo, pessoas sendo pisoteadas por robôs gigantes ou tóraxes alvejados por metralhadoras calibre foda-se sejam muito diferentes da rotina de qualquer outro soldado de um game. O que é tenso mesmo é ter que aguentar a criançada mala berrando no microfone enquanto você está cavalgando um Titan inimigo.

Às vezes eu me pergunto se algum dia isso vai mudar e de repente se criará um sistema que coloque todos esses pivetes juntos em um só servidor. Aposto que eles se ouvissem como a gente os ouve, certamente melhorariam de atitude.

Ou, no mínimo, um sistema que automaticamente ligue para os pais do rebento que não sabe se comportar em comunidade só para que eles ouçam as palavras de ouro que saem daquela boquinha linda que eles são obrigados a alimentar até os 18 anos de idade.

Aposto que a taxa de infanticídio entraria em uma violenta ascensão quando os pais ouvirem seus filhos mandando uma sala inteira tomar no cu antes mesmo da partida começar.

Esse é um futuro dos games pelo qual vale a pena sonhar.

Estresse pós-traumático

-//-

O traumas que os pilotos de Titanfall levam pra casa não devem ser fáceis de se lidar. Digo, não que cabeças explodindo, pessoas sendo pisoteadas por robôs gigantes ou tóraxes alvejados por metralhadoras calibre foda-se sejam muito diferentes da rotina de qualquer outro soldado de um game. O que é tenso mesmo é ter que aguentar a criançada mala berrando no microfone enquanto você está cavalgando um Titan inimigo.

Às vezes eu me pergunto se algum dia isso vai mudar e de repente se criará um sistema que coloque todos esses pivetes juntos em um só servidor. Aposto que eles se ouvissem como a gente os ouve, certamente melhorariam de atitude.

Ou, no mínimo, um sistema que automaticamente ligue para os pais do rebento que não sabe se comportar em comunidade só para que eles ouçam as palavras de ouro que saem daquela boquinha linda que eles são obrigados a alimentar até os 18 anos de idade.

Aposto que a taxa de infanticídio entraria em uma violenta ascensão quando os pais ouvirem seus filhos mandando uma sala inteira tomar no cu antes mesmo da partida começar.

Esse é um futuro dos games pelo qual vale a pena sonhar.

Navio Pirata #14 - Cards, games, feijoada

-//-

Ao contrário do que diz a extensa introdução do Navio Pirata de hoje, eu prometo que não sou coreano (pelo menos, eu acho que não). Mas realmente – feijoada. Tudo isso pra abrir o episódio de número 14, em que conversamos com muito amor sobre os card games dos nossos dias de glória e também dos que virão em um futuro bem breve.

Voltamos hoje com o nosso grande e surpreende momento Tengusang, incluindo risadas de estupefação do Daniel. Como manda a tradição, aproveitamos alguns minutos da sua atenção auditiva para ler e responder as dúvidas mais existencias enviadas por nossos leitores.

Vem que tem, cambada.

NAVIO PIRATA #14
- (00:00:31): Chorume Watch: o maluquinho dinamarquês que não curtiu o Brasil da Copa
- (00:09:40): Games de cartas: ontem e hoje
- (00:52:19): Momento Tengusang
- (00:59:28): Perguntas e comentários
- (01:21:38): Dicas: A série RuPauls’ Drag Race, e o site Noise Trade (dica do ouvinte Ricardo ‘Cabs’ Filho)



Imagem da semana: Essa é a nossa versão ainda mais escrota/psicodélica do mascote de Funabashi, a pêra-metaleira Funassyi

Música da semana: Sisqo - “Thong Song”

Você também pode baixar o episódio clicando aqui.

Não deixe de assinar o Feed RSS do nosso canal de áudio, ou ouça diretamente pelo iTunes.

Acesse o Convés da Max Reebo para mandar comentários e sugestões.

Navio Pirata #14 - Cards, games, feijoada

-//-

Ao contrário do que diz a extensa introdução do Navio Pirata de hoje, eu prometo que não sou coreano (pelo menos, eu acho que não). Mas realmente – feijoada. Tudo isso pra abrir o episódio de número 14, em que conversamos com muito amor sobre os card games dos nossos dias de glória e também dos que virão em um futuro bem breve.

Voltamos hoje com o nosso grande e surpreende momento Tengusang, incluindo risadas de estupefação do Daniel. Como manda a tradição, aproveitamos alguns minutos da sua atenção auditiva para ler e responder as dúvidas mais existencias enviadas por nossos leitores.

Vem que tem, cambada.

NAVIO PIRATA #14
- (00:00:31): Chorume Watch: o maluquinho dinamarquês que não curtiu o Brasil da Copa
- (00:09:40): Games de cartas: ontem e hoje
- (00:52:19): Momento Tengusang
- (00:59:28): Perguntas e comentários
- (01:21:38): Dicas: A série RuPauls’ Drag Race, e o site Noise Trade (dica do ouvinte Ricardo ‘Cabs’ Filho)

Imagem da semana: Essa é a nossa versão ainda mais escrota/psicodélica do mascote de Funabashi, a pêra-metaleira Funassyi

Música da semana: Sisqo - “Thong Song”

Você também pode baixar o episódio clicando aqui.

Não deixe de assinar o Feed RSS do nosso canal de áudio, ou ouça diretamente pelo iTunes.

Acesse o Convés da Max Reebo para mandar comentários e sugestões.

Sem baby, por favor

-//-

Bom, pra quem desconhece, o mundo das garotas de webcam é um mundo doido. Elas tiram a roupa na frente da webcam, ganham grana (tokens) das pessoas que tão assistindo, e aí elas vão propondo preços diferentes pra shows diferentes e por aí vai. Tudo isso enquanto recebem uma tsunami de elogios. O que causa uma certa inveja por parte do restante do mercado de trabalho (eu, no meu empolgante trabalho como tradutor, adoraria ter uma janelinha no meu computador com elogios constantemente pipocando a medida que eu vou traduzindo) . 

Então conversamos um pouco esses dias sobre como seria o mundo se os outros oficios seguissem a mesma estrategia. E parando pra pensar, não ia ser de todo mal. Tirando a parte de sussurrar sensualmente no ouvido do seu cliente, mas fora isso, no geral, não ia ser de todo mal. 

- D

Sem baby, por favor

-//-

Bom, pra quem desconhece, o mundo das garotas de webcam é um mundo doido. Elas tiram a roupa na frente da webcam, ganham grana (tokens) das pessoas que tão assistindo, e aí elas vão propondo preços diferentes pra shows diferentes e por aí vai. Tudo isso enquanto recebem uma tsunami de elogios. O que causa uma certa inveja por parte do restante do mercado de trabalho (eu, no meu empolgante trabalho como tradutor, adoraria ter uma janelinha no meu computador com elogios constantemente pipocando a medida que eu vou traduzindo) .

Então conversamos um pouco esses dias sobre como seria o mundo se os outros oficios seguissem a mesma estrategia. E parando pra pensar, não ia ser de todo mal. Tirando a parte de sussurrar sensualmente no ouvido do seu cliente, mas fora isso, no geral, não ia ser de todo mal.

- D

Mix Reebo #4 - Trilhando por JRPGs: Vol. 1

-//-

Depois de três mixtapes temáticas feitas pra você se acabar de suar na academia ou sacar a história do hip-hop através dos seus samples, estava mais do que na hora da gente levantar a bola dos joguinhos. Com vocês, uma Mix Reebo muito especial, um passeio por algumas das trilhas mais marcantes dos RPGs japoneses que tanto amamos.

Com tantas trilhas maravilhosas sendo feita desde o fim dos anos 80, ficou difícil escolher apenas algumas pra Mix Reebo de hoje. Portanto, talvez você não ouça a música do seu JRPG favorito na mixtape, mas certamente irá ouvir nos próximo volumes, que vamos preparar com muito carinho.

Pra encaixar com a temática, separamos a mixtape em quatro partes: aberturas, músicas de mundo aberto, músicas de luta e, claro, músicas que rolam enquanto os créditos passam na tela. Então prepare o phonix down e tire o pó daquela sua espada nível 13 pra curtir a Mix Reebo mais videogamística da Max Reebo.

MIX REEBO #4
Abertura
- (00:00:01): Final Fantasy VIII - Liveri Fatali
- (00:01:02): Xenogears - Light from the Netherworld
- (00:02:14): Skies of Arcadia - Opening Theme
- (00:03:07): Bravely Default - Prelude Moving Toward Hope 
- (00:03:47): Final Fantasy VII - Prelude
- (00:04:48): Secret of Mana - Angel’s Fear
- (00:05:34): Earthbound - Opening Credits
- (00:06:17): Pokémon Red & Blue - Opening
- (00:07:10): Persona 4 - Persuing My True Self

Mundão
- (00:07:37): Breath of Fire III - Casualty
- (00:08:57): Xenogears - Emotions
- (00:10:22): The Legend of Zelda: Ocarina of Time - Hyrule Field Main Theme
- (00:11:53): Dragon Quest VIII - To a Vast World
- (00:13:57): Final Fantasy VIII - Blue Fields
- (00:15:59): Final Fantasy VII - Main Theme
- (00:19:08): Super Mario RPG - Where Am I Going?
- (00:19:35): Chrono Trigger - Wind Scene
- (00:20:51): Breath of Fire II - Our Journey
- (00:21:38): Kingdom Hearts - Precious Stars in the Sky

Treta
- (00:22:42): Bravely Default - You Are My Hope
- (00:23:23): Final Fantasy VII - J-E-N-O-V-A
- (00:24:39): Star Ocean 2 - Stab the Sword of Justice
- (00:26:49): Chrono Cross - Dragon God
- (00:28:27): SaGa Frontier II - Mißgestalt
- (00:29:39): Seiken Densetsu 3 - The Sacrifice (Part III)
- (00:31:30): Phantasy Star IV - Defeat at the Blow!
- (00:32:32): Romancing Saga 2 - Seven Heroes’ Battle
- (00:33:53): Shin Megami Tensei: Digital Devil Saga 2 - Battle for Survival

Créditos
- (00:35:06): Wild ARMs 2nd Ignition - Zephyrs’ Instrumental 
- (00:36:42): Chrono Trigger - Outskirts of Time
- (00:39:21): Pokémon Red & Blue - Ending
- (00:40:57): Final Fantasy VII - Staff Roll
- (00:45:20): Final Fantasy X - Ending Theme



Você também pode baixar a mixtape clicando aqui.

Não deixe de assinar o Feed RSS do nosso canal de áudio, ou ouça diretamente pelo iTunes.

Acesse o Convés da Max Reebo para mandar comentários e sugestões.

Mix Reebo #4 - Trilhando por JRPGs: Vol. 1

-//-

Depois de três mixtapes temáticas feitas pra você se acabar de suar na academia ou sacar a história do hip-hop através dos seus samples, estava mais do que na hora da gente levantar a bola dos joguinhos. Com vocês, uma Mix Reebo muito especial, um passeio por algumas das trilhas mais marcantes dos RPGs japoneses que tanto amamos.

Com tantas trilhas maravilhosas sendo feita desde o fim dos anos 80, ficou difícil escolher apenas algumas pra Mix Reebo de hoje. Portanto, talvez você não ouça a música do seu JRPG favorito na mixtape, mas certamente irá ouvir nos próximo volumes, que vamos preparar com muito carinho.

Pra encaixar com a temática, separamos a mixtape em quatro partes: aberturas, músicas de mundo aberto, músicas de luta e, claro, músicas que rolam enquanto os créditos passam na tela. Então prepare o phonix down e tire o pó daquela sua espada nível 13 pra curtir a Mix Reebo mais videogamística da Max Reebo.

MIX REEBO #4
Abertura
- (00:00:01): Final Fantasy VIII - Liveri Fatali
- (00:01:02): Xenogears - Light from the Netherworld
- (00:02:14): Skies of Arcadia - Opening Theme
- (00:03:07): Bravely Default - Prelude Moving Toward Hope
- (00:03:47): Final Fantasy VII - Prelude
- (00:04:48): Secret of Mana - Angel’s Fear
- (00:05:34): Earthbound - Opening Credits
- (00:06:17): Pokémon Red & Blue - Opening
- (00:07:10): Persona 4 - Persuing My True Self

Mundão
- (00:07:37): Breath of Fire III - Casualty
- (00:08:57): Xenogears - Emotions
- (00:10:22): The Legend of Zelda: Ocarina of Time - Hyrule Field Main Theme
- (00:11:53): Dragon Quest VIII - To a Vast World
- (00:13:57): Final Fantasy VIII - Blue Fields
- (00:15:59): Final Fantasy VII - Main Theme
- (00:19:08): Super Mario RPG - Where Am I Going?
- (00:19:35): Chrono Trigger - Wind Scene
- (00:20:51): Breath of Fire II - Our Journey
- (00:21:38): Kingdom Hearts - Precious Stars in the Sky

Treta
- (00:22:42): Bravely Default - You Are My Hope
- (00:23:23): Final Fantasy VII - J-E-N-O-V-A
- (00:24:39): Star Ocean 2 - Stab the Sword of Justice
- (00:26:49): Chrono Cross - Dragon God
- (00:28:27): SaGa Frontier II - Mißgestalt
- (00:29:39): Seiken Densetsu 3 - The Sacrifice (Part III)
- (00:31:30): Phantasy Star IV - Defeat at the Blow!
- (00:32:32): Romancing Saga 2 - Seven Heroes’ Battle
- (00:33:53): Shin Megami Tensei: Digital Devil Saga 2 - Battle for Survival

Créditos
- (00:35:06): Wild ARMs 2nd Ignition - Zephyrs’ Instrumental
- (00:36:42): Chrono Trigger - Outskirts of Time
- (00:39:21): Pokémon Red & Blue - Ending
- (00:40:57): Final Fantasy VII - Staff Roll
- (00:45:20): Final Fantasy X - Ending Theme

Você também pode baixar a mixtape clicando aqui.

Não deixe de assinar o Feed RSS do nosso canal de áudio, ou ouça diretamente pelo iTunes.

Acesse o Convés da Max Reebo para mandar comentários e sugestões.

Regras do casório

-//-

O Daniel não é exatamente o cara mais sábio em relação a regras sociais, mas parece que quando o assunto são “tradições seculares”, ele consegue realmente se superar.

Neste fim de semana rolou o casamento do Jack e da Giu, então digamos que essa tira também é meio que um presente de casório (bom, a gente tem que dar alguma coisa, certo?).

P.S.: Eu prometo que a gente não pegou nada… grande.

Regras do casório

-//-

O Daniel não é exatamente o cara mais sábio em relação a regras sociais, mas parece que quando o assunto são “tradições seculares”, ele consegue realmente se superar.

Neste fim de semana rolou o casamento do Jack e da Giu, então digamos que essa tira também é meio que um presente de casório (bom, a gente tem que dar alguma coisa, certo?).

P.S.: Eu prometo que a gente não pegou nada… grande.

Notícias de um futuro barbado

-//-

Recentemente conversamos sobre o que gostaríamos de falar para os nossos eus do passado sobre os dias de hoje. Eu disse que adoraria falar pro pequeno Falcão que o sonho dele se realizaria e o McDonald’s finalmente teria o triplo cheeseburguer no Brasil (ah, e que eu trabalharia com games, isso também é importante).

Já o Daniel deixou bem claro que avisaria o Lil’ Daniel que a vida não seria tão boa no futuro para alguns personagens da sua infância. Não que isso mudaria o destino do Sonic ou do Mega Man, mas pelo menos evitaria da vida pegá-lo de surpresa com um jogo tão bizarro quanto Sonic Lost World e sua nova fase inspirada em Zelda.

Mas na real, se a gente conseguir evitar que nossas versões em miniatura nos chamassem de tio – o que insistentemente fazíamos com qualquer pessoa acima dos 18 anos –, já seria uma grande vitória.

Notícias de um futuro barbado

-//-

Recentemente conversamos sobre o que gostaríamos de falar para os nossos eus do passado sobre os dias de hoje. Eu disse que adoraria falar pro pequeno Falcão que o sonho dele se realizaria e o McDonald’s finalmente teria o triplo cheeseburguer no Brasil (ah, e que eu trabalharia com games, isso também é importante).

Já o Daniel deixou bem claro que avisaria o Lil’ Daniel que a vida não seria tão boa no futuro para alguns personagens da sua infância. Não que isso mudaria o destino do Sonic ou do Mega Man, mas pelo menos evitaria da vida pegá-lo de surpresa com um jogo tão bizarro quanto Sonic Lost World e sua nova fase inspirada em Zelda.

Mas na real, se a gente conseguir evitar que nossas versões em miniatura nos chamassem de tio – o que insistentemente fazíamos com qualquer pessoa acima dos 18 anos –, já seria uma grande vitória.

Navio Pirata #13 - Muita treta pra Vinícius de Moraes (e outros autores brasileiros)

-//-

READY? FIGHT! O Navio Pirata dessa semana chega com muita treta na bagagem. Convidamos Dennys “Trancas” Michelassi, o muito-sangue-bom gerente de comunidade da Capcom Brasil, pra conversar sobre a comunidade de lutas local e a história das tretinhas no país.

Entre boas memórias da época dos fliperamas paulistanos e as recentes realizações tanto da comunidade quanto da Capcom são salpicadas por perguntas enviadas pelos nossos ouvintes e também divagações sobre exércitos compostos exclusivamente por leões. O Trancas aproveita para fazer um comunicado oficial exclusivo no episódio de hoje – mas para saber do que estamos falando, você vai ter que escutar tudo, eu disse tudo, tudinho.

Chegue mais, bote a ficha na fila e não se incomode com o cheiro do cinzeiro: mais um Navio Pirata já vai começar.

NAVIO PIRATA #13
- (00:00:36): Intro: Um adeus ao Windows XP, e a surtada da Flórida no McDonald’s
- (00:09:52): Unidos pela treta: contando a história da comunidade de luta no Brasil
- (01:01:46): Perguntas e comentários
- (01:29:33): Dicas: Do Silêncio Ao Grito, dia 13/04, domingo, 18h00, no CCSP, na Rua Vergueiro, 1000, entrada franca; Rick Astley, HSBC Brasil, dia 11/04, sexta



Imagem da semana: Talvez tenha sido treta demais pra Vinícius de Morais [Daniel W.]

Música da semana: Flight Facilities - “I Didn’t Believe”

Você também pode baixar o episódio clicando aqui.

Não deixe de assinar o Feed RSS do nosso canal de áudio, ou ouça diretamente pelo iTunes.

Acesse o Convés da Max Reebo para mandar comentários e sugestões.

Navio Pirata #13 - Muita treta pra Vinícius de Moraes (e outros autores brasileiros)

-//-

READY? FIGHT! O Navio Pirata dessa semana chega com muita treta na bagagem. Convidamos Dennys “Trancas” Michelassi, o muito-sangue-bom gerente de comunidade da Capcom Brasil, pra conversar sobre a comunidade de lutas local e a história das tretinhas no país.

Entre boas memórias da época dos fliperamas paulistanos e as recentes realizações tanto da comunidade quanto da Capcom são salpicadas por perguntas enviadas pelos nossos ouvintes e também divagações sobre exércitos compostos exclusivamente por leões. O Trancas aproveita para fazer um comunicado oficial exclusivo no episódio de hoje – mas para saber do que estamos falando, você vai ter que escutar tudo, eu disse tudo, tudinho.

Chegue mais, bote a ficha na fila e não se incomode com o cheiro do cinzeiro: mais um Navio Pirata já vai começar.

NAVIO PIRATA #13
- (00:00:36): Intro: Um adeus ao Windows XP, e a surtada da Flórida no McDonald’s
- (00:09:52): Unidos pela treta: contando a história da comunidade de luta no Brasil
- (01:01:46): Perguntas e comentários
- (01:29:33): Dicas: Do Silêncio Ao Grito, dia 13/04, domingo, 18h00, no CCSP, na Rua Vergueiro, 1000, entrada franca; Rick Astley, HSBC Brasil, dia 11/04, sexta

Imagem da semana: Talvez tenha sido treta demais pra Vinícius de Morais [Daniel W.]

Música da semana: Flight Facilities - “I Didn’t Believe”

Você também pode baixar o episódio clicando aqui.

Não deixe de assinar o Feed RSS do nosso canal de áudio, ou ouça diretamente pelo iTunes.

Acesse o Convés da Max Reebo para mandar comentários e sugestões.

Rebeldia rebelde

-//-

Tenho que dizer que estou aproveitando bem as minhas férias (apesar de que confesso que preciso de uma mão quando o assunto é ‘tocar o puteiro’ – é assim que se diz?) durante esses meus dias que passam vagarosos.

Ah, eu também sempre preciso da ajuda do Daniel pra abrir as garrafas d’água aqui de casa, mas nesse caso eu culpo o fato de que tampas de metal ficam muito apertadas no bocal da garrafa quando vão pra geladeira. Ei, é sério, isso é um fato científico.

De qualquer forma, estamos atrasadérrimos pra entregar a Mix Reebo do mês, mas prometo que até o fim de semana, teremos uma mix tape muito foda pra entregar pra vocês.

Pode pá! (É assim que a galera descolada fala, né?)

Rebeldia rebelde

-//-

Tenho que dizer que estou aproveitando bem as minhas férias (apesar de que confesso que preciso de uma mão quando o assunto é ‘tocar o puteiro’ – é assim que se diz?) durante esses meus dias que passam vagarosos.

Ah, eu também sempre preciso da ajuda do Daniel pra abrir as garrafas d’água aqui de casa, mas nesse caso eu culpo o fato de que tampas de metal ficam muito apertadas no bocal da garrafa quando vão pra geladeira. Ei, é sério, isso é um fato científico.

De qualquer forma, estamos atrasadérrimos pra entregar a Mix Reebo do mês, mas prometo que até o fim de semana, teremos uma mix tape muito foda pra entregar pra vocês.

Pode pá! (É assim que a galera descolada fala, né?)

Grandes apostas

-//-

Enquanto vocês ficam aí debatendo se vai ter Copa ou não, gosto de imaginar que eu provavelmente seria muito rico se criasse um site de apostas. Digo isso porque todas as opções de aposta seriam tão confusas que de uma forma ou de outra a casa sempre sairia ganhando.

Por exemplo, quem vai ser o campeão da Copa? Ué, foda-se! E sabe quem sai ganhando nessa? Você! Porque F.O.D.A.-S.E.! EBA! Né?

Quer dizer, é assim que funciona um site de apostas, certo? Aposto que sim.

Grandes apostas

-//-

Enquanto vocês ficam aí debatendo se vai ter Copa ou não, gosto de imaginar que eu provavelmente seria muito rico se criasse um site de apostas. Digo isso porque todas as opções de aposta seriam tão confusas que de uma forma ou de outra a casa sempre sairia ganhando.

Por exemplo, quem vai ser o campeão da Copa? Ué, foda-se! E sabe quem sai ganhando nessa? Você! Porque F.O.D.A.-S.E.! EBA! Né?

Quer dizer, é assim que funciona um site de apostas, certo? Aposto que sim.